Efeitos dos métodos de aplicação de glaze nas propriedades óticas e da superfície da cerâmica de silicato

Efeitos dos métodos de aplicação de glaze nas propriedades óticas e da superfície da cerâmica de silicato

Compartilhar

Uma seleção dos artigos científicos mais relevantes publicados recentemente nos periódicos internacionais.

Kurt M, Bankoğlu Güngör M, Karakoca Nemli S, Turhan Bal B. Effects of glazing methods on the optical and surface properties of silicate ceramics. J Prosthodont Res 2020;64(2):202-9.

Por que é interessante: o objetivo do presente estudo foi avaliar o efeito dos métodos de acabamento e aplicação de glaze na rugosidade superficial e nas propriedades óticas do dissilicato de lítio e cerâmicas de silicato de lítio reforçadas com zircônia, antes e depois da cristalização.

Desenho experimental: dois materiais de restauração monolítica foram selecionados para este estudo e 70 espécimes de cada material (10 mm x 10 mm e 1 mm de espessura) foram fabricados. A cor A2 foi selecionada para a tonalidade das cerâmicas. Os autores avaliaram o polimento antes e depois da cristalização dos materiais. Os grupos foram organizados da seguinte forma: aplicação de glaze em pó/líquido após a cristalização, glaze em pasta antes e depois da cristalização, e glaze em spray antes e depois da cristalização.

Os achados: nos grupos com dissilicato de lítio, o valor de rugosidade mais elevado foi encontrado no glaze em spray depois da cristalização (1,66 μm ± 0,14 μm). Nos grupos de silicato de lítio, o valor de rugosidade mais alto foi encontrado com o uso de glaze pasta antes da cristalização (1,64 μm ± 0,25 μm). O valor médio de translucidez do disslicato de lítio foi maior do que o valor médio de translucidez do silicato de lítio.

Conclusão: cerâmicas de silicato reforçado com zircônia apresentam valores de opalescência mais altos e valores de translucidez mais baixos do que as cerâmicas de dissilicato de lítio. O aumento da rugosidade superficial reduz a translucidez. O glaze em pó/líquido é a maneira mais eficaz de reduzir a rugosidade superfícial de cerâmicas de dissilicato de lítio, enquanto que, para cerâmicas de silicato reforçado com zircônia, o mais indicado é o polimento após a cristalização.

Veja o artigo original aqui.

João Paulo Mendes Tribst
Mestre e doutorando em Odontologia Restauradora, especialidade Prótese Dentária – Unesp/São José dos Campos.