Editorial: a tecnologia além dos modismos

Editorial: a tecnologia além dos modismos

Compartilhar

Esta edição marca o início da segunda temporada dos suplementos especiais da ImplantNews. Quem esteve junto com a gente nos volumes anteriores pôde acompanhar todas as matérias que produzimos sobre os novos protocolos de biossegurança, os diferentes sistemas de cirurgia guiada, a ação clínica dos biomateriais na Odontologia e a visão atualizada dos materiais cerâmicos disponíveis no mercado. Agora, nesta edição, chegou a hora de promover uma preciosa discussão sobre como a tecnologia piezoelétrica colocou os resultados clínicos das reabilitações com implantes em um patamar superior.

Pensando sobre como cada um desses temas têm impactado nosso dia a dia, fica bem evidente a evolução que a Odontologia experimentou nos últimos 20 anos e como o desenvolvimento tecnológico assumiu um papel central no futuro de nossa profissão. Por outro lado, podemos observar também que, por mais disruptivas que sejam as tecnologias apresentada até agora, nenhuma delas foi capaz de substituir o cirurgião-dentista como o protagonista na promoção da saúde bucal de seus pacientes.

Sim, nós sabemos que estas duas constatações são óbvias, mas devemos refazer essa reflexão de tempos em tempos para que nosso senso crítico permaneça afiado como a lâmina de um bisturi.

A maior parte dos cirurgiões-dentistas é apaixonada por tecnologia e entrega-se facilmente quando surge algum novo gadget no mercado odontológico, antes mesmo de saber se é eficiente, seguro e se o investimento vale a pena. Ao mesmo tempo, existe uma parcela de profissionais extremamente conservadora, que reluta na adoção de qualquer novidade. Enfim, são dois comportamentos diametralmente opostos e igualmente nocivos, e é por isso que o senso crítico é tão importante para que possamos nos afastar dos modismos passageiros e saibamos reconhecer com inteligência quando uma determinada tecnologia faz realmente a diferença, favorecendo os resultados clínicos.

E já que estamos falando de cirurgia piezoelétrica, essa conversa faz todo o sentido, afinal estamos falando de uma tecnologia que é utilizada com sucesso há mais de 20 anos. Nas próximas páginas, apresentamos algumas informações e mostramos o caminho para o leitor que quer aprender mais sobre suas vantagens, desvantagens e aplicabilidades.

Esperamos que você continue afiando o seu senso crítico e tenha uma ótima leitura.