Cirurgia óssea piezoelétrica comparada com instrumentos rotatórios convencionais em cirurgia oral e Implantodontia: relatório de consenso da conferência da International Piezoelectric Surgery Academy 2019

Cirurgia óssea piezoelétrica comparada com instrumentos rotatórios convencionais em cirurgia oral e Implantodontia: relatório de consenso da conferência da International Piezoelectric Surgery Academy 2019

Compartilhar

Uma seleção dos artigos científicos mais relevantes publicados recentemente nos periódicos internacionais.

Bassi F, Cicciù M, Di Lenarda R, Galindo- Moreno P, Galli F, Herford AS et al. Piezoelectric bone surgery compared with conventional rotary instruments in oral surgery and implantology: summary and consensus statements of the International Piezoelectric Surgery Academy Consensus Conference 2019. Int J Oral Implantol 2020;13(3):235-9.

Por que é interessante? O artigo compara o uso de dispositivos piezoelétricos versus instrumentos rotatórios na Implantodontia.

Desenho experimental: conferência de consenso. Aborda o uso comparativo em três situações clínicas básicas: extração de terceiros molares impactados; levantamento do assoalho do seio maxilar pela janela lateral; e preparo do sítio para colocação do implante, através de revisões sistemáticas e metanálises.

Os achados: evidência baixa/moderada: a piezocirurgia gera menos dor e trismo na remoção dos terceiros molares impactados, quando comparada a instrumentos rotatórios.

Evidência moderada: os implantes dentários têm maior estabilidade secundária nas fases iniciais de cicatrização quando a cirurgia com piezo é usada. Evidência moderada/forte: o piezo aumenta o tempo de cirurgia nas três situações clínicas, mas não se sabe se isto realmente tem um impacto clínico para os pacientes e profissionais.

Conclusão: mais estudos clínicos randomizados são necessários para ratificar ou refutar as informações obtidas neste consenso.

Veja o artigo original aqui