Dois minutos de sua atenção, por favor

Dois minutos de sua atenção, por favor

Compartilhar

Editorial: é importante ter consciência de que o combustível que alimenta todas as novidades, na vida e na Odontologia, é a sua atenção.

Neste exato momento, um volume assombroso de dados está viajando ao redor do planeta. São redes sociais, canais de TV, plataformas on demand, games, podcasts, comunicadores, blogs, e-mails, vídeos e muitas outras opções de conteúdos realmente interessantes, didaticamente organizados em aplicativos em nossos smartphones. Há ainda milhares de modalidades de outros apps para facilitar a nossa vida, como os aplicativos de controle financeiro, de exercícios, de produtividade e de dieta. Tudo é imediato, interativo e imersivo.

À medida que esses aplicativos entram em nossos smartphones (e em nossas vidas), eles passam também a nos assombrar, lutando insistentemente pela nossa atenção. Preste atenção: quantas vezes você foi interrompido na última hora com notificações, apitos e tremidas de seu celular? Agora vamos analisar: você realmente precisava parar algo importante que estava fazendo porque alguém curtiu sua foto?

Você já deve ter percebido que essa sequência brutal de interrupções sucessivas acaba com a sua produtividade no trabalho. Mais do que isso, ela também atrapalha o seu sono e rouba preciosos minutos de sua vida que normalmente eram dedicados ao descanso, ao lazer e ao ócio. Em tempos de pandemia, multiplique tudo isso por dez.

Tem ainda a questão da dependência psicológica, relacionada principalmente às redes sociais. Quando você publica uma foto no Instagram, quantas vezes volta para verificar as curtidas e comentários? Qual seria o seu nível de ansiedade se alguém tomasse o seu celular e impedisse você de saber o que está acontecendo?

Calma, nós sabemos que você ama o seu smartphone e tudo o que vem dentro dele. Nós também amamos tecnologia. O que precisamos é construir algumas defesas para impedir que os aplicativos assumam o controle de nossas vidas. Eles estão aqui para nos servir, e não o contrário.

Todos esses fenômenos que citamos aqui de forma superficial são amplamente estudados e podem ser pesquisados por termos como infobesidade, FoMO (fear of missing out) e economia da atenção. Cada um deles é um universo à parte, mas servem como guia para começarmos a desvendar o novo mundo em que vivemos.

Além disso, é importante ter consciência de que o combustível que alimenta todas essas novidades é a sua atenção. Se você conseguiu desgrudar os olhos do celular por dois minutinhos e leu esse texto até o fim, isso significa que está no caminho certo.