Indicadores de risco para mucosite e peri-implantite: resultado de um estudo transversal baseado na prática

Indicadores de risco para mucosite e peri-implantite: resultado de um estudo transversal baseado na prática

Compartilhar

Uma seleção dos artigos científicos mais relevantes publicados recentemente nos periódicos internacionais.

Rinke S, Nordlohne M, Leha A, Renvert S, Schmalz G, Ziebolz D. Risk indicators for mucositis and peri-implantitis: results from a practice-based crosssectional study. J Periodontal Implant Sci 2020;50(3):183-96.

Por que é interessante? O estudo teve como objetivo investigar se indicadores de risco para doenças peri-implantares estão associados à mucosite peri-implantar e peri-implantite em pacientes submetidos à terapia de suporte peri-implantar (TSPI) com pelo menos cinco anos após a reabilitação com implantes.

Desenho experimental: pacientes reabilitados com um único tipo de implante foram incluídos. Profundidade de sondagem (PS), sangramento à sondagem (SS), supuração e perda óssea radiográfica (PO) foram avaliados nos implantes. A mucosite peri-implantar foi definida como: PS ≥ 4 mm, SS, sem PO; a peri-implantite foi definida como: PS ≥ 5 mm, PO ≥ 3,5 mm. Possíveis indicadores de risco foram comparados entre pacientes com e sem mucosite e peri-implantite.

Os achados: foram incluídos 84 pacientes com 169 implantes (período de observação: 5,8 ± 0,86 anos). Uma prevalência de 52% para mucosite peri-implantar e 18% para peri-implantite foi detectada. A presença de três ou mais implantes foi significativamente associada a um risco aumentado de mucosite. Fumar foi significativamente associado a um risco aumentado de peri-implantite, enquanto a presença de mucosa queratinizada ao redor dos implantes foi associada a um menor risco de peri-implantite.

Conclusão: o número de implantes deve ser considerado nas estratégias de prevenção para mucosite. Além disso, o tabagismo e a ausência de mucosa queratinizada foram os indicadores de risco mais associados à peri-implantite em pacientes submetidos à TSPI no presente estudo.

Veja o artigo original aqui.