Como obter o melhor efeito cromático no halo incisal

Como obter o melhor efeito cromático no halo incisal

Compartilhar

David Morita apresenta fotos e vídeo para demonstrar como é simples obter um halo incisal com aspecto natural.

A coloração dos dentes naturais é tão fascinante que, muitas vezes, ficamos em dúvida sobre como é possível reproduzir determinados aspectos quando estamos utilizando materiais como resina e cerâmica. A reprodução do halo incisal é um bom exemplo dessa situação. Existem diversas técnicas para que ele seja visível. Algumas vezes, a recomendação é a aplicação de cores ou pigmentos brancos ou opacos nesta região. Porém, antes de executar qualquer técnica, vale a pena entender a ação da natureza que nos presenteia com esse efeito cromático.

A coloração esbranquiçada que vemos nas bordas dos dentes é o resultado da refração da luz refletida na topografia da região. Trata-se de um fenômeno físico causado pela mudança de direção do feixe de luz, que penetra pela camada de esmalte. Parte desta luz muda sua direção dentro da estrutura dentária e modifica sua velocidade devido à mudança do contorno da anatomia dos dentes, sendo percebida pelo observador em estado de recomposição.

A topografia nas bordas dos dentes faz com que enxerguemos diferentes tons em uma mesma cor. Por exemplo: um tecido de uma cortina, quando visto de forma plana e totalmente esticado, nos permite enxergar uma cor única e contínua. Porém, este mesmo tecido em uma posição irregular refletirá vários tons da mesma cor. Tal fenômeno é causado pela variação da direção dos feixes de luz na microestrutura do tecido. Isso também acontece nos dentes naturais, pela variação de vertentes em seus contornos.

Para que o fenômeno da refração da luz ocorra, precisamos de dois fatores importantes: a diminuição da velocidade da luz e a mudança de direção de seus feixes. Isso mesmo! Um desvio da direção da energia luz. Isso tudo porque a velocidade da luz propagada no ar é diferente de sua propagação na estrutura dentária. Tal desaceleração nos faz perceber a luz de forma diferente, proporcionando um belo efeito cromático de dentro dos dentes.

Desta maneira, fica aqui registrada a grande importância de valorizarmos a anatomia dental e tentarmos de todas as formas valorizar os detalhes na topografia ao esculpir os dentes em cerâmica ou resina. Todo o fenômeno que descrevemos acima serve para estes dois tipos de materiais.

Confira o vídeo abaixo sobre como é simples obter um halo incisal com aspecto natural, sem incrementos excessivos que, muitas vezes, dificultam o trabalho e frustram os resultados no dia a dia do laboratório. Espero que este material ajude a entender que menos pode ser mais. As fotos que seguem são variações de halos que podemos perceber tanto em dentes naturais quanto em peças de cerâmica.