Tratamento cirúrgico dos defeitos por peri-implantite com duas granulações diferentes de xenoenxertos: estudo-piloto clínico randomizado

Tratamento cirúrgico dos defeitos por peri-implantite com duas granulações diferentes de xenoenxertos: estudo-piloto clínico randomizado

Compartilhar

Uma seleção dos artigos científicos mais relevantes publicados recentemente nos periódicos internacionais.

Polymeri A, Anssari-Moin D, van der Horst J, Wismeijer D, Laine ML, Loos BG. Surgical treatment of peri-implantitis defects with two different xenograft granules: a randomized clinical pilot study. Clin Oral Implants Res 2020;31:1047-60.

Por que é interessante: o estudo investiga se o EndoBon não é inferior ao Bio-Oss, quando utilizado na cirurgia reconstrutiva dos defeitos ósseos peri-implantares.

Desenho experimental: pacientes com pelo menos um implante afetado receberam debridamento cirúrgico e foram randomizados para EndoBon ou Bio-Oss. Os desfechos primários foram: mudanças nos níveis ósseos e profundidade de bolsa intraóssea. Os secundários foram: sondagem, sangramento e supuração.

Os achados: 24 pacientes mostraram melhoria intragrupos após seis e 12 meses dos procedimentos. Aos 12 meses, as reduções intraósseas ficaram na faixa de 2,5-3 mm. O tratamento foi concluído com sucesso em 18% do grupo com Bio-Oss e 0% no grupo com EndoBon, embora o preenchimento radiográfico do defeito tenha ultrapassado mais do que 1 mm. Em todos os períodos avaliados, as diferenças entre grupos não foram significativas.

Conclusão: o uso do EndoBon não mostra resultados inferiores aos do Bio-Oss na cirurgia reconstrutiva para defeitos ósseos peri-implantares.

Veja o artigo original aqui.