Resolução estética anterior aplicando o conceito de suficientemente invasivo

Resolução estética anterior aplicando o conceito de suficientemente invasivo

Compartilhar

Relato de caso clínico descreve reabilitação estética anterior suficientemente invasiva, em que não foi realizado tratamento ortodôntico prévio.


AUTORES

Isabela Lopes Eustáquio
Professora colaboradora – Universidade do Grande Rio.
Orcid: 0000-0002-2197-2795.

Karinne Bueno Antunes
Aluna do programa de pós-graduação em Odontologia – Universidade Veiga de Almeida.
Orcid: 0000-0002-2792-5252.

Luis Felipe Schneider
Professor associado da Faculdade de Odontologia – Universidade Federal Fluminense; Coordenador adjunto do programa de pós-graduação em Odontologia – Universidade Veiga de Almeida.
Orcid: 0000-0002-7154-8845
.

Larissa Maria Cavalcante
Professora associada da Faculdade de Odontologia – Universidade Federal Fluminense; Professora do curso de pós-graduação em Odontologia – Universidade Veiga de Almeida.
Orcid: 0000-0001-8442-3497.

Maristela Lobo
Professora do curso de pós-graduação em Odontologia Estética – Senac.
Orcid: 0000-0003-0595-8851.


RESUMO

A reabilitação oral em pacientes com diastemas e não dispostos ao tratamento ortodôntico prévio torna-se um desafio para a Odontologia Restauradora baseada no conceito suficientemente invasivo, visto que, para proporcionar um resultado final satisfatório, deve-se seguir etapas criteriosas de planejamento e confecção para manutenção da estrutura dental e periodontal do paciente sadias. Dessa forma, este relato de caso clínico objetivou descrever uma reabilitação estética anterior suficientemente invasiva, em que não foi realizado tratamento ortodôntico prévio, adequando o planejamento ao objetivo do paciente de resolução ágil do caso, sem danos aos tecidos de suporte e dentais. Após finalização dos procedimentos restauradores, um resultado satisfatório, previsível e com aspecto natural foi obtido, atendendo às expectativas da paciente.

Palavras-chave – Prótese dentária; Diastemas; Laminados cerâmicos; Planejamento; Minimamente invasivo.

ABSTRACT

In order to solve diastemas in a patient with aesthetics complain and who refuses the orthodontic treatment, a minimally invasive restorative concept was employed in this case report. It was necessary a thorough planning and careful preparations to maintain the dental and periodontal structure of the patient healthy. Thus, this clinical case report aims to describe a previous aesthetic rehabilitation, sufficiently invasive, where no previous orthodontic treatment was performed, adjusting the planning to the patient’s expectation of a quick resolution of the case, without damage to the supporting and dental tissues. After finishing the restorative procedures, a satisfactory, predictable and natural looking result was obtained, understanding and attending the patient’s expectations.

Key words – Dental prosthesis; Diastemas; Laminate veneer; Planejamento minimamente invasivo.

Recebido em nov/2020
Aprovado em nov/2020