Prontos para o futuro: desafios levam à reinvenção do mercado odontológico

Prontos para o futuro: desafios levam à reinvenção do mercado odontológico

Compartilhar

Matthias Schupp, CEO da Neodent, destaca que o portfólio de cirurgia guiada será uma das novidades para o próximo ano.

Para onde caminhará o mercado da Odontologia em 2021? Olhando para nosso balanço de 2020, é difícil – para não dizer impossível – traçar qualquer previsão. Em março, de um momento para o outro, o mercado em geral teve que alterar os planos, realinhar as expectativas e se adaptar à nova realidade. Com a pandemia provocada pela Covid-19, o setor odontológico foi afetado fortemente, como todos sabemos, e, durante três meses, mais de 50% dos consultórios ficaram fechados ou somente atendendo emergências. A partir de junho, vimos uma recuperação rápida – por um lado, atendimentos que ficaram em stand by, por outro lado, alguns tratamentos que os pacientes realizaram aproveitando o tempo em casa. Mesmo assim, acreditamos que a recuperação dos níveis de 2019 só virá em 2021 – uma observação que vale também para o mercado internacional.

Nesse cenário, inovação é a palavra-chave. E inovar é agregar valor utilizando tecnologias disruptivas e incentivando os times a criarem novas técnicas. Novas tecnologias têm sido observadas de maneira bastante consistente na Odontologia Estética. A área também sentiu os reflexos da pandemia com o aumento considerável da busca por tratamentos com implantes e alinhadores ortodônticos.

No próximo ano, uma novidade do setor será o portfólio da cirurgia guiada, que auxiliará os dentistas a realizarem procedimentos menos invasivos. A Odontologia Digital, com a tecnologia 3D, ganhará cada vez mais espaço, produzindo aparelhos e moldes no formato exato para o paciente, em menor tempo e com custo reduzido.

Quanto aos impactos financeiros, ainda teremos um longo caminho, mas juntos estamos buscando a retomada. A venda de resinas e produtos odontológicos do Brasil para o exterior também é uma aposta do mercado para aumentar o lucro, já que possuímos tecnologia de ponta, mão de obra qualificada e, ainda assim, conseguimos produzir a um custo menor. A questão do aperfeiçoamento e da qualificação dos profissionais, com congressos e cursos on-line, pode atrair mais pessoas que vão aprender novas práticas e ter acesso a novos produtos, movimentando a economia.

Sem dúvida, o ano de 2020 foi um período de forte reflexão sobre os processos de trabalho e reinvenção para atendermos um público cada vez mais exigente. As empresas que conseguiram fazer esse movimento não só sobreviveram, mas também se destacaram.

Matthias Schupp autor
Matthias Schupp

CEO da Neodent e vice-presidente executivo do Grupo Straumann da América Latina.