Efeito da limpeza mecânica e química na rugosidade da superfície do silicone de reembasamento macio

Efeito da limpeza mecânica e química na rugosidade da superfície do silicone de reembasamento macio

Compartilhar

Uma seleção dos artigos científicos mais relevantes publicados recentemente nos periódicos internacionais.

Saito T, Wada T, Kubo K, Ueda T, Sakurai K. Effect of mechanical and chemical cleaning on surface roughness of silicone soft relining material. J Prosthodont Res 2020;64(4):373-9.

Por que é interessante? É conhecido que os fungos se aderem mais facilmente a materiais de reembasamento macio, em comparação com a resina acrílica da prótese total. Portanto, a limpeza eficaz da prótese reembasada é essencial. Porém, também é necessário que o protocolo de limpeza não danifique a superfície do material.

Desenho experimental: foram selecionados silicones de reembasamento macio e supermacio. No teste de abrasão, os corpos-de-prova foram separados em limpeza com esponja de cozinha, escova dental macia, escova dura ou armazenados em água. No teste de imersão, os espécimes foram imersos em água, limpador de próteses com peróxido neutro, limpador de próteses com peróxido alcalino ou limpador de próteses com hipoclorito. A rugosidade superficial foi medida antes e depois dos testes.

Os achados: no teste de abrasão, diferenças significativas foram observadas para rugosidade com materiais de revestimento macio, mas não para o grupo controle e nos corpos-de-prova limpos com esponja. No teste de imersão, diferenças foram observadas para a rugosidade com materiais de revestimento macio, mas não entre água e peróxido neutro ou água e peróxido alcalino. Diferenças foram observadas com silicone supermacio, exceto entre água e neutro ou água e peróxido alcalino.

Conclusão: a limpeza mecânica com esponja não aumentou a rugosidade no reembasamento macio. O limpador de próteses com peróxido neutro não aumentou a rugosidade de silicone de reembasamento macio e supermacio.

Veja o artigo original aqui