A transformação digital guiada pela razão

A transformação digital guiada pela razão

Compartilhar

Editores científicos destacam o debate dos limites atuais do digital no dia a dia de um profissional de Reabilitação Oral, tema desta edição da revista ImplantNews. 

Quantas vezes você já ouviu alguém dizer que a tecnologia digital mudaria a Odontologia? Nos congressos, nas universidades, nas propagandas das empresas, nas redes sociais, nos encontros com amigos cirurgiões-dentistas em uma mesa de bar, essa afirmação já foi dita e repetida tantas vezes que até perdeu sua áurea inovadora. Mesmo assim, o tema continua gerando ansiedade entre os profissionais. Por que isso acontece?

A resposta é simples: por mais revolucionária que seja uma determinada tecnologia, seus benefícios sempre terão um limite. É por isso que resolvemos debater nessa edição os limites atuais do digital no dia a dia de um profissional de Reabilitação Oral. A tecnologia pode fazer muito por você, mas as técnicas tradicionais ainda são mais eficientes em muitas situações. A questão é saber o momento certo de usar cada técnica.

Grandes novidades são sedutoras para alguns e terrivelmente assustadoras para outros. Se você pensar bem, vai se lembrar de amigos e parentes que estão nesses dois pontos extremos em seu relacionamento com a tecnologia. O problema é que apaixonar-se cegamente por tudo aquilo que é novo pode ser tão desastroso quanto viver eternamente lutando contra as mudanças, permanecendo sempre um passo atrás em relação aos demais.

O xis da questão é que a decisão pela adoção ou não de uma determinada tecnologia deveria ser mais racional e menos emocional. É preciso manter a mente aberta para os benefícios e uma postura crítica para aquelas promessas que parecem boas demais para ser verdade. E, nesse processo, estar bem informado é essencial.

Aqui mesmo, nas páginas da ImplantNews – e nas versões anteriores da revista – a revolução digital foi prevista com antecedência, analisada e debatida incontáveis vezes. Abrir espaço para as inovações faz parte das missões editoriais da revista, por isso somos entusiastas dessa transformação, sempre atentos para não perder o olhar crítico para o que nos é prometido, afinal a tecnologia não é uma panaceia, com remédio para todas as situações. Pelo menos por enquanto, não.

Uma vez que essa postura mais cautelosa e realista está garantida, quando o profissional conhece o potencial, aplicabilidade e os custos de cada ferramenta, o cirurgião-dentista pode avançar com energia e vigor no processo de transformação de sua clínica com a tecnologia digital.

É assim, com decisões racionais e bem informadas, que poderemos colher os melhores benefícios desta nova Odontologia digital que está só começando.