Comparação das características anatômicas periodontais entre indivíduos com padrões raciais distintos – revisão da literatura

Comparação das características anatômicas periodontais entre indivíduos com padrões raciais distintos – revisão da literatura

Compartilhar

Trabalho compara características anatômicas periodontais entre negros e brancos, levando em consideração a pigmentação gengival e a espessura gengival e óssea. 

Autores

Flávia Barroso Castelani
Bolsista do Programa Institucional de Bolsas de Iniciação Científica – Pibic/CNPq-Fundação Araucária/UEM.

Cléverson O. Silva
Professor associado de Periodontia e professor permanente do programa de pós-graduação em Odontologia Integrada – UEM

Resumo

Objetivo: realizar uma comparação das características anatômicas periodontais entre negros e brancos, levando em consideração a pigmentação gengival e a espessura gengival e óssea. Material e métodos: foi realizada uma pesquisa bibliográfica nas bases de dados eletrônicas PubMed (MEDLINE) e Google Acadêmico, utilizando as palavras-chave “oral melanin pigmentation”, “gingival biotype”, “buccal bone thickness” e “different racial patterns”, sendo incluídas apenas pesquisas clínicas observacionais e experimentais. Resultados: 26 artigos preencheram os critérios de inclusão e exclusão. A pigmentação gengival é determinada por características genéticas, mas pode sofrer influências secundárias. Indivíduos que possuem pele e cabelos escuros apresentam maior quantidade de melanina e, consequentemente, maior severidade da pigmentação gengival. Com relação à espessura gengival, a população em geral apresenta predomínio de fenótipo espesso, que reflete diretamente na arquitetura óssea. Os negros podem apresentar uma espessura óssea maior, devido à influência de fatores genéticos na densidade do osso. Conclusão: indivíduos negros apresentam uma maior pigmentação gengival fisiológica, quando comparados a grupos raciais distintos. No entanto, não há artigos que avaliem a relação entre espessura gengival e óssea com o padrão racial.

Palavras-chave – Periodonto; Anatomia; Gengiva.

Abstract

Objective: to compare the anatomical features of the periodontium between blacks and whites taking into account gingival pigmentation and gingival and bone thickness. Material and methods: a bibliographical research was carried out on the electronic databases Medical Literature Analysis and Retrieval System Online (MEDLINE) and Google Scholar, using the key words “oral melanin pigmentation”, “gingival biotype”, “buccal bone thickness”, “different racial patterns” and including only observational and experimental clinical researches. Results: a total of 26 articles met the inclusion and exclusion criteria. Gingival pigmentation is determined by genetic characteristics, but it may have secondary influences. Individuals who have dark skin and hair have a higher amount of melanin and, consequently, a greater severity of gingival pigmentation. Regarding gingival thickness, the general population has a predominance of thick phenotype, which directly reflects in bone architecture. Blacks may have greater bone thickness due to the influence of genetic factors on bone density. Conclusion: black individuals have a higher physiologic gingival pigmentation compared to distinct racial groups. However, there are no paper that evaluate the relationship between gingival and bone thickness and racial pattern.

Key words – Periodontium; Anatomy; Gingiva.

Recebido em ago/2019
Aprovado em jul/2020