Avaliação clínica e tomográfica do espaço biológico periodontal – estudo-piloto

Avaliação clínica e tomográfica do espaço biológico periodontal – estudo-piloto

Compartilhar

Trabalho mensura as dimensões das estruturas do espaço biológico periodontal por meio de dois métodos de diagnóstico.

Autores

Isabela Carvalho de Moura Santos
Graduada em Odontologia e especialista em Implantodontia – UniFTC.
Orcid: 0000-0003-4153-8563.

Mariana Carvalho Raimundo Andrade
Especialista em Periodontia – UFBA; Professora de Periodontia e Clínica Odontológica – UniFTC.
Orcid: 0000-0002-3271-9939.

Alberto Valença Neto
Especialista em Periodontia – ABCD Salvador; Professor de Periodontia e Clínica Odontológica – UniFTC.
Orcid: 0000-0001-8104-8337.

Lúcio Flávio Teixeira Damis
Doutor em Clínica Odontológica, área de Periodontia – Unicamp; Professor de Periodontia e Implantodontia – UniFTC.
Orcid: 0000-0002-3569-0684.

Resumo

Os tecidos periodontais compõem o complexo dentogengival, conhecido como espaço biológico periodontal, que tem a função de proteger e manter a integridade e o vedamento biológico do dente. A sondagem óssea é conhecida como o método de diagnóstico do espaço biológico mais fidedigno, comparada às radiografias periapicais e interproximais, porém é considerada inconveniente para o paciente e suscetível a erros técnicos. A utilização da tomografia computadorizada cone-beam tornou-se então um método utilizável para avaliação do espaço biológico, com a possibilidade de eliminar o desconforto e os possíveis erros. Este trabalho teve como objetivo a mensuração das dimensões das estruturas do espaço biológico por meio de dois métodos de diagnóstico, sendo ambas comparadas com as medidas reais transcirúrgicas. O estudo-piloto relata um caso clínico de correção cirúrgica de erupção passiva alterada em que avaliações prévias do espaço biológico foram feitas pela sondagem óssea e tomografia, e posteriormente comparadas com as medidas obtidas no ato cirúrgico – as medidas padrão-ouro. As mensurações revelaram que os dois métodos de diagnóstico são eficazes para a avaliação do espaço biológico, mas a sondagem óssea apresentou valores mais fidedignos. Baseando-se nos resultados obtidos no trabalho, concluiu-se que, ainda que utilizada como método de diagnóstico, a tomografia computadorizada cone-beam ainda não deve substituir outros meios de avaliação do espaço biológico. Como uma ideia promissora na Periodontia, protocolos devem ser criados/ aperfeiçoados para melhores resultados.

Palavras-chave – Periodonto; Diagnóstico; Tomografia computadorizada de feixe cônico; Gengivectomia; Osteotomia.

Abstract

Periodontal tissues make up the dentogingival complex, known as the biologic periodontal space, which has the function of protecting and maintaining the integrity and biological sealing of the tooth. Bone probing is known as the most reliable method for diagnosing the biological space compared to periapical and interproximal radiographs, but it is considered inconvenient for the patient and susceptible to technical errors. The use of cone-beam computed tomography has thus become a usable method for biological space evaluation, with the possibility of eliminating the discomfort and possible errors. The aim of this study was to measure the dimensions of biological space structures by two diagnostic methods, both of which were compared with the actual trans-surgical measurements. The pilot study reports a clinical case of surgical correction of altered passive eruption in which previous assessments of the biological space were made by bone probing and tomography and later compared with the measurements obtained at the surgical procedure, the gold standard measurements. Measurements revealed that both diagnostic methods are effective for biological space evaluation, but bone probing showed more reliable values. Based on the results obtained in this study, it can be concluded that, although used as a diagnostic method, cone-beam computed tomography should not replace other means of biological space evaluation. As a promising idea in Periodontics, protocols should be created/refined for best results.

Key words – Periodontium; Diagnosis; Cone-beam computed tomography; Gingivectomy; Osteotomy.

Recebido em set/2019
Aprovado em nov/2019